VIP OFFICE Blog
VOLTAR PARA O BLOG

Coworking em evidência: entenda melhor essa tendência

Coworking em evidência: entenda melhor essa tendência

Há pouco se ouve falar sobre a ideia de compartilhamento de espaços para o ambiente de trabalho. Antes, empresas de todos os portes faziam questão de ter suas próprias sedes, com suas equipes de tamanhos variados ocupando espaços. Hoje, com a mudança no modo de se trabalhar, com o crescimento de empresas menores e dos microempreendedores, a dinâmica do ambiente profissional mudou para se adequar à atualidade.

Coworking é um termo em inglês, designado pelo escritor e designer Bernie De Koven no final da década de 1990. Para a gente, pode parecer algo mais novo, mas, em outros países, o conceito vem se aplicando há mais de 15 anos. A proposta é de compartilhar espaços onde pessoas de diferentes empresas e expertises possam trabalhar em conjunto, num mesmo ambiente, dividindo além da mesa.

A ideia pode lembrar algo que já vimos muito nas décadas passadas da era da tecnologia, como as lan houses e os cafés com acesso à internet. Porém, diferentemente dessas vertentes, o coworking pressupõe que o compartilhamento seja além da mesa e do acesso à internet, com divisão de contas de aluguel, luz, água, serviços e, por que não, até mesmo de ideias.

Nestes ambientes coletivos, é possível encontrar gente das mais diversas áreas de atuação, um ponto favorável para negócios que dependem de um bom networking – alguém sempre poderá conhecer alguém qualificado para indicar – e de colaboração e inovação. Os também chamados de escritórios flexíveis proporcionam uma estrutura diferente de um escritório padrão, já que os lugares não são marcados, as salas são mais abertas e o clima tende a ser mais descontraído.

Coworking para empresas de grande porte e multinacionais

Além do objetivo, perante a crise econômica, de redução de custos com alocação de parte da empresa, os grandes negócios estão também procurando um ambiente fora do escritório para que as inovações e criatividade estejam afloradas. Em espaços compartilháveis, os times conseguem ter contato com outras experiências de forma mais fácil e também conseguem ficar afastados da rotina de trabalho para cases especiais, por exemplo.

Nestes casos, além da possibilidade de trabalho em um ambiente coletivo, os coworkings também devem oferecer salas mais reservadas e bem equipadas, para que assuntos sigilosos possam ser tratados.

Crescimento esperado

A atual conjuntura do mercado empresarial, com crescimento dilacerado de empreendedores individuais, trabalhadores informais, empresas pequenas ou startups e até mesmo equipes com necessidade de maior locomoção, tem favorecido a evolução e implementação de espaços compartilháveis. No ano de 2017, o crescimento nacional do setor foi superior a 115% e a inclinação do mercado garante que o número continue subindo exponencialmente.

No mundo, os números para este tipo de escritório ainda se mostram tímidos, sendo apenas perto de 1% dos modelos de trabalho global. Pesquisas internacionais apontam que a estimativa, até 2030, é de que o modelo supere os 30% em estrutura profissional, ultrapassando, assim, os atuais 20% de trabalhadores no estilo home office.

Quer ver de perto o funcionamento de um coworking? Agende uma visita a um de nossos escritórios da Vip Office ou fale com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *